Ligue (79) 3246-2770
Motorista de aplicativo: VEJA QUANDO SEGURADORA PODE NEGAR INDENIZAÇÃO
31 de outubro de 2019

Ser motorista Uber pode lhe trazer custos extras mesmo quando você já saiu da plataforma. Uma vez que você solicitou a alteração de seu perfil de segurado junto à seguradora do auto para incluir a opção “USO VEICULO: Aplicativo De Transporte”, que cobre o veículo que está a rodar por aplicativos, dificilmente você poderá voltar atrás com essa decisão. Isso significa que aquele custo a mais na sua apólice provavelmente continuará mesmo após você ter conseguido finalmente sair da profissão de motorista de aplicativo. Atenção, mesmo após findado o período de vigência do contrato e tendo solicitado a renovação com o desenquadramento na opção “USO VEICULO: Aplicativo De Transporte”, mesmo tendo você deixado de dirigir pelo aplicativo de fato, o segurado será alertado pela corretora que poderá ter sua indenização negada no caso de um sinistro e que você deverá manter nas especificações de sua nova apólice a opção “USO VEICULO: Aplicativo De Transporte”. Ache certo ou errado, é essa a instrução que as seguradoras estão a fazer para as corretoras e com seus clientes. O alerta não é por acaso, visto que não é o fato de você ter deixado de dirigir que fez você ser “descadastrado” dos Apps. Nesse mercado digital super conectado as trocas de informações entre seguradoras e aplicativos é constante. Se você já dirigiu por aplicativo, mesmo que por só alguns poucos meses, provavelmente já está em uma lista que a seguradora recebeu de uma das plataformas. É por esse motivo que não adianta ter um seguro “normal” para carro de passeio e utilizá-lo para fins de veículo de aplicativo. Na hora da ocorrência de um sinistro, sua indenização será negada e será bastante difícil comprovar se você estava ou não no momento do evento extraordinário dirigindo ou não por alguma das plataformas. É semelhante a entrar em uma rede social: ter conteúdos seus publicados é fácil, excluir um conteúdo é quase impossível. Haverá sempre registros e mais registros de contas associados aquele serviço com o seu nome.

Mas eu não sou mais motorista de aplicativo…

Isso é o que você sabe! Mas talvez os sistemas de informação utilizados pelas seguradoras dão conta que você “é um motorista de aplicativo”. Porém está a rodar com um seguro que não dá cobertura para esse tipo de uso. Quem irá garantir que naquele sinistro  você não estava “dando uma carona”?

Então, vale o alerta! 20% a mais no custo de sua apólice pode ser mais barato do que a negativa de uma indenização. Pense bastante ANTES de aceitar os termos de uso e se cadastrar em uma plataforma de “carona remunerada”.